Pai e filho entram em campo juntos pelo Americano

Os dois atuaram na derrota da equipe de Campo pela Série B1 do Carioca

Com a melhor campanha geral no Carioca Série B1, campeão do primeiro turno e já classificado para as semis do segundo turno, o Americano acabou perdendo para o Friburguense no último sábado (01/09). Mas nada que abalasse a confiança e a felicidade de uma família. Pois, apesar do revés, dois integrantes, um pai e um filho estiveram em campo juntos. O goleiro Luís Henrique e o meia Matheus atuaram juntos pela primeira vez, nesta que foi a estreia do garoto como profissional.

Luís Henrique, 38 anos, goleiro, e Matheus, 18, são pai e filho. E o Americano pôde proporcionar ao seu camisa 1, um dos pilares do time neste ano, uma oportunidade rara, que poucos atletas tiveram em suas curtas carreiras como jogador profissional.

– Este foi um momento único na minha vida, só tenho a agradecer. Ver um filho estreando no profissional já é bom, ainda mais tendo esse prazer que poucos tiverem de jogar com um filho. Não tenho palavras para descrever este momento”, disse Luís Henrique afirmando, que o Americano ficará definitivamente guardado em sua memória. “O Americano já faz parte da minha história e da minha família. Agora eu também quero fazer parte da história do clube e retribuir isso com o acesso – disse.

Matheus, que ainda integra a equipe sub-20, mas foi convocado por Josué Teixeira neste último jogo também se emocionou com a oportunidade e diz que levará este momento para toda sua carreira. “Para mim foi uma grande honra. Fico feliz de estrear no profissional ainda mais do lado do meu pai. Ficará registrado pra sempre em minha vida”, falou.

Para coroar ainda mais este dia histórico na vida de pai e filho, um lance abrilhantou este momento. Em um ataque do Friburguense, Matheus cometeu pênalti e Luís Henrique salvou a pele do filho, defendendo a penalidade.

“Eu como um pai não poderia deixar esse pênalti entrar. O pai sempre salva o filho e naquela hora eu tirei as luvas e peguei um cajado pra proteger o meu filho”, brincou o paredão alvinegro.