Bandeira de Mello pede dispensa da seleção

Presidente do Flamengo estava atuando como chefe de delegação

Nesta terça-feira (24), o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, comunicou à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que não será chefe de delegação da Seleção Brasileira que disputará a Copa América Centenário, nos Estados Unidos. O presidente entende que, devido ao momento da equipe rubro-negra, é importante que permaneça próximo ao cotidiano e planejamento do clube.

“Quando aceitei o convite da CBF para chefiar a delegação da Seleção Brasileira nos Estados Unidos, o Flamengo vivia um momento bem menos conturbado do que o atual. Logo, em função da necessidade de reencontramos o caminho dos resultados positivos no futebol, seguirei próximo ao clube, assim como tenho feito desde que assumi a presidência em 2013. Em respeito à Seleção, comparecerei ao jogo de estreia na Copa América diante do Equador, no dia 4 de julho”, destacou.